Presidente do IESLA-ESJUS recebe diversos reitores de universidades estrangeiras em Belo Horizonte.

Toque para fechar o menu de navegação

Presidente do IESLA-ESJUS recebe diversos reitores de universidades estrangeiras em Belo Horizonte.


A terceira semana do mês de Outubro foi uma semana especial para o IESLA-ESJUS.
Imersa em múltiplas atividades institucionais e acadêmicas relacionadas aos cursos de graduação e pós-graduação, a presidente da instituição de Ensino Superior recepcionou diversos reitores de universidades públicas e privadas localizadas na Argentina.
As reuniões executivas e acadêmicas foram propícias para a Dra. Sara M. A.Gouveia Bernardes abordar temas diversos incluindo aqueles relacionados à economia e à política no Brasil.
As nações vizinhas Brasil e Argentina tem sangrado nos últimos anos de maneira histórica. Pelo que se lê e se sabe, poucas vezes os países se sacrificaram e choraram tanto.
“São muitos os relatos do declínio aqui no Brasil: a falta de emprego, o comércio registrando redução nas vendas e, com isso o desemprego alcançou o estratosférico número de 15 milhões de pessoas. Mesmo com o clima azedo no mercado, com o desespero circulando pelas camadas sociais, o cobertor curto ocasionando frio e dor. Mesmo assim, nesses últimos quatro anos, resistimos. Mesmo com tantas mudanças por conta da tecnologia, transformações que chegam no clique, persistimos e crescemos! O brasileiro é forte, criativo e firme. Suporta abalos que parecem insuportáveis”, compartilha a experiente presidente do IESLA-ESJUS.
Os reitores Dr. Mario Secchi (reitor do Instituto Italiano de Rosário -IUNIR), Dr. César Lorenzano (Reitor e professor emérito e Diretor do Doutorado em Epistemologia da Universidad Nacional Tres de Febrero) e o Dr. José Fliguer (vice-reitor da Universidad de Ciencias Empresariales-UCES) foram unânimes ao afirmar que o Instituto de Educação Superior Latino-americano, através de sua presidente a Dra. Sara Bernardes, tem desempenhado um papel comprometido e responsável com a comunidade brasileira, bem como, com a comunidade argentina expandindo o intercâmbio educacional superior no âmbito acadêmico e científico na última década. E ainda mais, mesmo nos períodos de turbulência econômico-política dos últimos quatro anos, tem mantido uma linha gráfica de crescimento nas matrículas para mestrados, doutorados e pós-doutorados.

“A inovação e o pioneirismo estão em nosso próprio DNA”, pondera a Dra. Sara Bernardes. Tais níveis de crescimento são notados nas defesas de teses de doutoral e nas dissertações de mestrado. Nossa comunidade acadêmica é altamente comprometida e busca o alto rendimento.

Por conseguinte, a Dra. Sara Bernardes pontuou que, “a nossa motivação está presente no sentimento que contagiamos: o de buscar melhor resultados diariamente. O conhecimento proporciona maiores possibilidades para o cidadão. Ao apresentar um currículo preparado, o emprego chega, a promoção na carreira se concretiza, a remuneração esperada vem, o reconhecimento se materializa e conseguimos criar um novo ambiente de mais prosperidade e oportunidades a todos. É, certamente, o que todos desejamos e pelo que trabalhamos enquanto instituições de ensino superior parceiras.

Nascemos inovadores.
Seguiremos nos reinventando.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *