13) Doutorado em Saúde Pública na Argentina

O Doutorado em Saúde Pública

O objetivo do Doutorado em Saúde Pública é contribuir para o desenvolvimento de recursos humanos que contribuam para a pesquisa científica e a geração do conhecimento no campo da Saúde Pública. Deste modo, pretende-se contribuir para o avanço da ciência, com abordagem sobre as questões que, nos planos da saúde pública aumentam para nossa sociedade e a proposta de novas soluções.

Além disso, procurará construir um conhecimento local em uma perspectiva internacional sobre a questão da Saúde Pública. Este contará com as diretrizes propostas pela Associação de Escolas de Saúde Pública para o desenvolvimento do doutorado na área.

Além disso, procurará construir um conhecimento local em uma perspectiva internacional sobre a questão da Saúde Pública. Este contará com as diretrizes propostas pela Associação de Escolas de Saúde Pública para o desenvolvimento do doutorado na área.

Início das aulas:

12 a 27/01/2015

Destinatários

Graduados em Medicina, Psicologia, Gestão e Serviços de Saúde que já possuam título de Mestre.

Perfil do Graduado

O Doutorando terá competência para:
> Investigar o impacto da legislação, regulamentos e políticas sobre a saúde da população;
> Investigar e avaliar o impacto das estratégias de comunicação para diferentes públicos do sistema de saúde para influenciar os diferentes níveis de ações sociais, usando modelos de comunicação baseados em evidências;
> Investigar e avaliar o impacto das políticas para melhorar e ampliar atendimento da comunidade local, considerando a influência das variáveis culturais e ambientais;
> Sintetizar e aplicar as teorias de gestão e investigações epidemiológicas, a fim de promover a saúde da população;
> Sintetizar informações de várias fontes para uso em pesquisa e em diferentes âmbitos da prática;
> Desenvolver sistemas de vigilância da saúde para monitorar a saúde da população, a igualdade e os serviços de saúde pública;
> Aplicar as perspectivas teóricas e empíricas de diferentes disciplinas no projeto, e implementação de programas, políticas e sistemas de saúde;
> Avaliar os riscos, benefícios e conseqüências das pesquisas e práticas;
> Investigar o desempenho e impacto dos programas, políticas e sistemas de saúde;
> Conduzir equipes de pesquisa interdisciplinar para a implementação de iniciativas de pesquisa em saúde;
> Possuir competências de pesquisa necessárias para os vários setores nos sistemas de saúde com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de estratégias contínuas.

Metodologia

O programa de cursos para o Doutorado tem uma carga de 500 horas divididas em quatro módulos quinzenais, que acontecem de seis em seis meses. O curso é, portanto, presencial, com uma freqüência quinzenal, de segunda-feira a sexta-feira de 08h30min às 19h (com intervalo para o almoço) e sábado de 08h às 13h, sendo ministrado na sede da UCES, em Buenos Aires. Ao final do curso o aluno tem dois anos para desenvolver uma tese sobre tema pertinente, para defesa perante banca em época oportuna.

Depois de concluir os cursos, o aluno terá um período de um ano (1) para projetar a sua tese. No mesmo período, deve propor um Diretor de Pesquisa Trabalho e plano de tese, que pode ser o mesmo conselheiro de estudos ou outra pessoa, sempre que tenha o Doutorado ou título máximo equivalente. O plano de tese deve ser acompanhado pelo Diretor sob a proposta e uma explicação sobre isso.

Podem ser dispensados pelo Comitê de Doutorado de parte ou todo o primeiro curso de formação de cem horas para a formação geral de doutorado evidenciando pesquisadores em geral tenham obtido o grau de mestre ou carreira de investigação desenvolvidos em organismos específicos, ou outros motivos.

Plano de Estudos

O Plano de estudos da carreira possui uma organização semi-estruturada. Os cursos somarão um total de 760 horas. Não haverá menos de 500 horas presenciais;

· O Plano de estudos se integra com uma jornada estruturada de 250 horas, que definem a formação geral do Doutorando dentro de parâmetros atualizados rigorosos da pesquisa no campo da Saúde Pública, de modo que sirva como marco epistêmico e metodológico, qualquer seja o tema de interesse do Doutorando;

· A jornada personalizada do Plano de Estudos se integra com 260 horas que compõem o ciclo de formação específico. Este ciclo é composto por seminários de doutoramento sobre temas da área das Ciências da Saúde Pública e está dividida em duas áreas destinadas a cobrir o campo que o título menciona, quais sejam: Área de Epidemiologia e área de Sistemas e Serviços da Saúde;

· O doutorando deve cumprir com suas obrigações correspondentes ao ciclo de formação específico, com a proposta aprovada pela comissão de doutorado de cada ano letivo. O aluno vai escolher seus seminários, considerando que deverá cumprir suas disciplinas eletivas com pelo menos 70% dos cursos focados na ênfase escolhida.

Os cursos que compõem a área de epidemiologia são:

  • Paradigmas e a evolução conceitual da epidemiologia.
  • Novos instrumentos geo-referenciais da epidemiologia.
  • Epidemiologia e crítica social.
  • Sistemas de informação em epidemiologia.

Os cursos que compõem a área de sistemas e serviços de saúde:

  • A política de saúde.
  • Análise comparativa da estrutura e funcionamento dos sistemas.
  • Abordar a garantia de qualidade e de risco em sistemas de saúde.
  • Modelos de sistemas de financiamento da saúde.

Parte das horas correspondentes ao ciclo de formação específica podem ser preenchidas através de seminários oferecidos em outras universidades, nacionais ou estrangeiras, cuja proposta de integrar os currículos dos programas credenciados pela agência de qualidade e / ou do Ministério da Educação do país em que a universidade está inserida. Estas opções devem ser aprovadas pelo Comitê de Doutoramento em cada caso.

Corpo Docente

  • Dr. Carmen Lucioni(Direção Acadêmica)
  • Dr. Jorge Lemus.
  • Dr. Ricardo Maliandi.
  • Dra. Ana Lia de Longhi
  • Dr. Olimpia Lombardi.
  • Dr. Euguchi.
  • Dr. Schiavone.
  • Dr. Martin Seoane.

Processo de Seleção

Os interessados devem preencher o formulário de inscrição e anexar o currículo completo para análise, aos cuidados da Dra. Sara Bernardes, expondo a razão do seu interesse no doutorado e informando disponibilidade para entrevista, que poderá ser dispensada, excepcionalmente, à vista da documentação apresentada.

Coordenação Acadêmica

A orientação no Brasil está a cargo do Promotor de Justiça Joaquim Miranda, Corregedor Geral do Sistema Penitenciário Federal. Mestre, Doutor e Pós-Doutorando em Direito.

Matrícula

Os candidatos aprovados no processo de seleção serão orientados a apresentar ao IESLA os seguintes documentos:

(I) Currículum vitae completo, e ficha UCES preenchida.
(II) Carta do candidato à UCES, expondo a razão do seu interesse no curso e solicitando sua admissão no programa de Doutorado;
(III) 4 fotos 3×4 (coloridas e recentes)
(IV) 2 Fotocópias da carteira de identidade e cartão de inscrição no CPF autenticados;
(V) 2 Fotocópias da certidão de casamento autenticada em cartório para os casos de constar nome de solteiro (a) no diploma e no histórico de graduação;
(VI) 2 Cópias do Diploma de graduação autenticadas e com firma do Reitor (ou responsável que assinou o diploma) reconhecida em cartório;
(VII) 2 Cópias do Histórico de graduação autenticadas e com firma reconhecida da assinatura do responsável que assinou o histórico,
(VIII) Os documentos solicitados nos itens (VI e VII) deverão ser chancelados no MRE.
(IX) 3 vias do contrato de prestação de serviços devidamente preenchidas e assinadas.

O doutorando poderá viajar e se hospedar por conta própria, havendo, todavia, pacote especial para passagem aérea e hospedagem em grupo em hotéis de médio porte em Buenos Aires, cujas orientações detalhadas estão disponíveis no IESLA, o que redunda em sensível economia no custo total da viagem

Investimento

Contate o IESLA

contato_iesla

© Copyright 2014 - IESLA Instituto de Educação Superior Latino Americano - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: CYB e Atonbox.